Câmara aprova projeto que declara Congos patrimônio cultural e imaterial de Oeiras

A Câmara Municipal aprovou na última segunda-feira, 14, um projeto de lei que declara a manifestação folclórica Congos de Oeiras como patrimônio cultural e imaterial da cidade. O projeto é de autoria do vereador Espedito Martins e foi aprovado em segundo turno pelo legislativo oeirense.

“Entende-se por Patrimônio Cultural e Imaterial as práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas, junto com os instrumentos, objetos, artefatos e lugares culturais que lhes são associados que as comunidades, os grupos e, em alguns casos, os indivíduos reconhecem como parte integrante de seu patrimônio cultural”, diz o texto do projeto, que agora segue para sanção do prefeito.

Tradição de origem africana, os Congos existem há mais de 200 anos em Oeiras, preservados pelos moradores do Bairro Rosário e, mais recentemente, em escolas da rede municipal de ensino, através do projeto Núcleos de Cultura, da Secretaria Municipal de Educação (SEMED). A manifestação folclórica é uma espécie de louvor à Nossa Senhora do Rosário e São Benedito, santos pelos quais o povo negro escravizado no Brasil tinha grande devoção.

Share via

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *