Saúde alerta para prevenção da dengue em Oeiras

O início do período chuvoso faz aumentar os focos do mosquito Aedes aegypti e com ele a ocorrência de dengue, zika e chikungunya. Em Oeiras, a secretaria municipal de Saúde reforça o alerta a população para o combate ao mosquito transmissor das doenças.

Em 2016, a cidade registrou 46 casos de dengue, 11 casos de chikungunya e nenhum de zika vírus. Para que os índices continuem diminuindo, o município desenvolve ações de combate ao mosquito. “Realizamos sete ciclos de visitas aos domicílios em Pesquisa Entomológica e Tratamento aos reservatórios com focos de mosquito, tendo sido considerado de baixo risco. Realizamos três ciclos de LIRAa (Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti), foram inspecionados 96.801 imóveis, destes 717 apresentaram focos do mosquito e que foram devidamente tratados com larvicidas conforme preconiza o Ministério da Saúde”, destaca o enfermeiro Miguel Ângelo Ribeiro de Sousa, coordenador da Vigilância Epidemiológica.

O coordenador ressalta ainda importância de produção de material e ações educativas realizadas junto à população, principalmente no ambiente escolar. Todas as ações foram realizadas através de parcerias. Para o ano 2017, o Ministério de Saúde já orienta algumas ações que serão planejadas oportunamente pela Secretaria Municipal de Saúde.

Prevenção

Prevenir é o melhor remédio para combater a dengue, o zika vírus e a febre chikungunya. A secretaria municipal de Saúde reforça a necessidade e a importância do combate diário ao mosquito Aedes aegypti, eliminando focos e criadouros.

“Pedimos que cada cidadão oeirense seja vigilante com o seu ambiente, que tenha esse cuidado de fazer a sua parte, seja no sua residência, seja no seu ambiente de trabalho. Só assim, com essa participação efetiva, com envolvimento dos órgãos públicos, sociedade civil organizada e população de modo geral, é que vamos conseguir combater esse inimigo comum que é o mosquito transmissor dessas três doenças”, reforça a secretária municipal de saúde, Auridene Freitas.

Share via

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *