Oeiras ganhará CAPS Álcool e Drogas para atender população do Vale do Canindé

Fortalecendo cada vez mais as políticas públicas voltadas para a promoção da saúde mental no município e em todo o território Vale do Canindé, a Prefeitura de Oeiras, através da Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), abrirá ao público no início do mês de fevereiro o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPS AD). O novo equipamento está em fase de implantação desde novembro de 2019 e contará com uma equipe multiprofissional e estrutura adequada para atender pessoas que fazem uso abusivo de álcool e drogas ilícitas, garantindo-lhes terapia e acolhimento.

Na manhã desta sexta-feira, 17, o prefeito José Raimundo e a secretária municipal de Saúde, Auridene Freitas, estiveram reunidos, no auditório da Semusa, com outros prefeitos e agentes públicos de municípios do Vale do Canindé, propondo um modelo de pactuação consorciado para atender pacientes de toda a região, visto que o serviço ainda passará por habilitação do Ministério da Saúde e não possui contrapartida estadual.

“Ainda em novembro do ano passado, nós iniciamos o serviço com uma equipe mínima, que foi qualificada em Teresina para, de forma técnica, acolher e conduzir os casos que estarão chegando ao serviço. Este é um dispositivo situado em Oeiras, mas que serve para atender toda a região de saúde – os 14 municípios que compõem nosso território. Entendemos a necessidade de envolver os prefeitos da região na assinatura de um termo de compromisso, dialogando uma pactuação com os municípios em formato de consórcio para que os mesmos possam, de alguma maneira, ter uma participação para a manutenção deste serviço. É uma discussão que ainda está acontecendo e hoje tivemos esse momento de todo o fluxo, de como é a demanda vai estar acontecendo na região de saúde”, comenta Auridene Freitas.  

Com a implantação do CAPS AD, a população de Oeiras e região terá acesso ao acompanhamento psicossocial e suporte terapêutico necessários para o desenvolvimento de ações que reduzam as situações de vulnerabilidade social e familiar.  “O passo agora é que, a partir do mês de fevereiro, nós já estejamos acolhendo o usuário, através de um encaminhamento da porta de entrada, que é a Atenção Básica. Por isso, os profissionais que fazem parte da Atenção Básica dos municípios precisam passar por um processo de matriciamento para que eles compreendam todo o fluxo esses usuários para o município de Oeiras. Inicialmente, iremos estar contemplando os municípios que os prefeitos estiveram presentes na reunião, que são Campinas e Santo Inácio do Piauí. Em um segundo momento, aguardamos a participação dos outros prefeitos para que possam estar assinando um compromisso conosco, em relação a toda a logística de deslocamento dos seus usuários para Oeiras e o retornos desses pacientes para o município de origem”, acrescenta a secretária.

“É um serviço de alto custo, no entanto, não temos ainda habilitação do Ministério da Saúde, não temos nenhuma contrapartida estadual para financiar a saúde mental no município em Oeiras. Então, neste primeiro momento é o município que vai estar assumindo todos os custos para funcionamento, até que o Ministério da Saúde possa estar fazendo uma sinalização para a habilitação do serviço”, conclui Auridene Freitas.

Rede de Atenção Psicossocial

Oeiras possui uma Rede de Atenção Psicossocial, especializada na prevenção e atendimento em saúde mental. Além do CAPS AD, o município conta com o Centro de Atenção Psicossocial – CAPS I, onde é realizado o acolhimento de usuários com transtornos mentais severos e persistentes. Nestes locais, são oferecidos atendimentos médicos e psicossociais, além de serem desenvolvidas atividades em grupo, visitas domiciliares e outras ações que estimulam a integração social e familiar.

A previsão é que o CAPS AD seja aberto para atendimento dos usuários no dia 03 de fevereiro, funcionando das 8h às 18h, na Rua Brigadeiro Manoel Clementino, no Centro de Oeiras.

1 Comment

  1. Parabéns a todos vocês por essa iniciativa, temos visto tantas pessoas se destruindo atrás do álcool e drogas, fico grata a Deus por vê e saber que existem pessoas que ainda se importam com os seres humanos que muitas vezes são desprezados pela sociedade e as vezes até pela família por não suportarem tamanha carga que…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *