Secretaria Municipal de Cultura reúne grupos e debate programação dos 300 anos de Oeiras

A Secretaria Municipal de Cultura e Turismo reuniu, na noite desta terça-feira, 31, no Cine Teatro, representantes de grupos culturais para debater a programação alusiva aos 300 anos de Oeiras. Na ocasião, o secretário Stefano Ferreira, apresentou o calendário – estabelecido em parceria entre as secretarias de Cultura da Prefeitura de Oeiras e do Governo do Estado – e ouviu ideias e sugestões de incrementos nas comemorações.

Stefano Ferreira debate com grupos culturais programação dos 300 anos de Oeiras; Foto: Ascom

Stefano destaca que a programação está forcada em eventos e preservação patrimonial. “Esse calendário já foi entregue, porque várias ações são de execução dos poderes estadual e municipal. E a parte artística, de eventos está sendo feita através de articulações em várias etapas. Estamos reunindo representações de grupos e entidades na área da cultura e escolas privadas. Na rede pública, as ações estão sendo articuladas pela Secretaria Municipal de Educação, através da professora Tiana”, explica.


Na próxima semana, o encontro é com agentes envolvidos no Turismo da cidade – hotéis, bares e restaurantes – e produtores de evento. “Várias reuniões setorizadas vão acontecer para que a gente possa mobilizar esses atores a se tornarem sujeitos partícipes nessa programação. Não só o calendário estruturado pela Prefeitura e pelo Governo, mas também ações que partam essas entidades, que vão ser multiplicadoras desse processo”, acrescenta Stefano Ferreira.

Entre os destaques da programação estão: a revitalização de praças da cidade, que ganharam novos projetos paisagísticos; a criação da Biblioteca Municipal Oeirense, inauguração do letreiro comemorativo dos 300 anos; lançamento do projeto virtual do Museu da Cidade de Oeiras – Mercado Velho, que passará a abrigar acervos documentais; show mariano com a cantora Joana, na Festa da Padroeira; projeto Caravana do Riso, que vai levar shows de humor a quatro bairros da cidade; projeto Iluminação Subterrânea do Centro Histórico de Oeiras, com luminárias coloniais, arandelas e iluminação das fachadas do casario histórico, igrejas e sobrados; entrega da revitalização e acessibilidade do roteiro Casa da Pólvora e Horto do Pé de Deus e o intercâmbio com Oeiras de Portugal, que vai batizar uma rua da cidade.

Participaram do encontro, representantes do Instituto Histórico de Oeiras, grupos teatrais, escolas privadas, confrarias e artistas locais.

Ações permanentes

Stefano ressaltou ainda que projetos permanentes da secretaria municipal de Cultura e Turismo – Teatro Vivo, Cine Livre, Piquenique da Leitura – terão continuidade. Outros, como o projeto Partituras, Sonora Brasil e Palco Giratório terão atividades mais intensas.

No projeto Teatro Vivo, a secretaria firma parcerias com artistas e grupos de teatro para apresentações no Cine Teatro. Toda renda adquirida através da venda de ingressos é destinada ao caixa dos próprios grupos e artistas interessados.

No projeto Cine Livre, por meio da Licença Guarda Chuva, o Cine Teatro exibirá filmes de grande circulação nacional, logo após a veiculação desses produtos nas salas de cinema comerciais do país. No Piquenique da Leitura, feito em praças e localidades rurais, além de interagir na contação de histórias e lendas locais, as crianças poderão pintar histórias em quadrinho educativas. “Nosso objetivo é trabalhar a preservação do patrimônio”, frisa o secretário.

Para o projeto Santa Cecília Mirim serão abertas 12 novas vagas para alunos da rede municipal de ensino. A Secretaria também pretende reestruturar o Conselho Municipal de Cultura, contando com representações de grupos folclóricos, casas de estudo e pesquisa, artistas e organizações não-governamentais.

 

 

Share via

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *