Negra, filha de vigia e aluna de escola pública do Piauí é aprovada em medicina

Melissa Miranda, 18 anos, natural de Santo Inácio do Piauí, região do semiárido piauiense, foi aprovada para o curso de medicina na Universidade Estadual do Piauí (Uespi). Filha de um vigilante da praça da cidade e de uma atendente dos Correios, a jovem estudou a vida inteira em escola pública e sempre sonhou em poder ajudar as pessoas através da medicina.

“A medicina para mim é um propósito de vida. Sempre quis ajudar os mais necessitados e escolhi a medicina para realizar este sonho”, disse. A jovem foi aprovada pelo sistema de cotas raciais e por ser estudante da rede pública de ensino, o que segundo ela, não tira o brilho de sua luta.

“Infelizmente, o aluno de escola pública ainda enfrenta algumas dificuldades no ensino e isso prejudica um pouco, mas eu lutei para melhorar minhas deficiências. Saí da minha cidade para estudar em Oeiras, que é mais desenvolvida que Santo Inácio, e de lá vim para Teresina com o objetivo de fazer um preparatório para o Enem”, contou a jovem. Ela fez ensino médio no Centro de Educação em Tempo Integral (CETI) Pedro Sá, em Oeiras.

A aprovação foi uma surpresa, tanto que Melissa Miranda já tinha feito matrícula em outro cursinho para se preparar novamente para o Enem. “O resultado foi uma surpresa porque é um curso muito concorrido. Tanto que só fui aprovada na segunda tentativa, mesmo com cotas. No ano passado, eu escolhi medicina e não fui aprovada. Então, fiz cursinho para aprimorar na área de ciência da Natureza e conseguir evoluir”, afirmou.

Melissa Miranda é a primeira pessoa da família a ter acesso ao nível superior de ensino. Os outros dois irmãos são mais velhos e preferiram entrar logo no mercado de trabalho. A outra irmã é a mais nova e Melisssa esperar ser exemplo para a pequena.

Sobre a festa da aprovação, a jovem disse que a mãe ficou muito emocionada e chorou quando recebeu a notícia de que teria uma filha estudante de medicina.

“Comemorei com os amigos em Teresina. Depois de efetuar a matrícula vou para minha cidade, onde faremos uma festa com meus familiares e amigos. Soube que os moradores ficaram muito felizes com meu desempenho. Sabe como é, em cidade pequena todo mundo conhece mundo, sonha e torce junto”, disse ela.

 

Fonte: G1

Share via

111 Comments

  1. Quando fala: “negra, filha de vigia, estudou em escola pública”, estão ai contido três forma de racismo. Ela apenas estudou e passou. Simples assim.

    1. Concordo..
      Pq é negra filha de vigia e aluna de escola pública nao poderia ser aprovada em Medicina..
      Esse contexto ai mi parece racista!

      1. Exatamente
        estudou
        ficou
        teve propósito
        parabéns.

        1. Penso q apenas quiseram dizer q passou devido ao regime de cotas raciais, por isso a manchete enfatiza sua raça. A não ser q tenha gente q acha q dizer q alguém é da raça negra, é ofensa?!?!?!

      2. Concordo com você Cida…

      3. Uai, o fantástico dela foi esse, ser negra, pobre do Piauí e de escola pública, onde sabemos que é sinônimo de escola ruim.
        Apesar de ter tudo para não ser aprovada, estudou e passou.
        De qualquer forma falta as notícias com os jovens aprovados, pois todos se esforçaram.

      4. O comentario foi bem claro : Pobre não tem condiçoes de entrar na univercidade pra fazer medicina ja que não consegue competir em pé de igualdade com as classes mais altas. Como a maioria esmagadora dos negros são pobres, então a quantidade de negros que conseguem em todo o brasil, fazer medicina voce pode contar com os dedos. Pode pesquisar que em qualquer faculdade me medicina no pais inteiro, não se ve pessoas de pele escura. Conhecido meu ta fazendo medicina é é o unico da sala que tem pele escura é é tratado como ET na sala de aula.

        1. Parabéns a Melissa Miranda!
          Mas uma observação!
          A única coisa que eu acho, tanto da matéria quanto de muitos comentários postados aqui, é que a chamada “Escravidão Ideológica”, desses mesmos que exaltam e parabenizam a mesma, vai perdurar por séculos e séculos.
          O verdadeiro movimento contra o racismo, homofobia entre outras defesas às minorias, se vendeu para a Política.
          E mais…
          A hipocrisia reina!
          A pauta só é importante se “quem fala” for do grupo e compartilhar com as mesmas ideias. Se for fora da bolha…
          É racista, homofóbico, nazista, facista…
          ISTAS …

    2. Quando um negro comete alguma inflação coloca logo um ênfase que a cor da pele, nada mas justo dar ênfase a algo positivo que fazemos! Fé no futuro ??

      1. Concordo! Enfatizar que é Negra é resistência!! Precisa ser dito SIMMMM

        1. Concordo tb. Negro tem menos chances de estudar sim neste país racista. Parabéns. Seu esforço valeu abs

        2. Concordo! E não vejo nada, absolutamente, nada de racismo na matéria. Como se fosse muito comum no Brasil, uma filha de vigia, negra, que vem das escolas públicas, passar em medicina!! Deve ser destacado sim, reforçando sua dedicação e a importância da política de cotas.

      2. Muito bem!
        Parabéns a jovem e sua família. Que o sucesso Continui. Deus abençoe

      3. Isso aí, Daniel.
        Sem contar toda a dificuldade histórica do brasileiro não europeu em conseguir o respeito e a qualidade de vida que lhe são de direito.
        Nos últimos 16 anos esta história está sendo reescrita.
        Fé no futuro, fé na igualadade, fé na inteligência amorosa e consciência social que está nascendo no povo brasileiro.

      4. Concordo plenamente. Infelizmente em nosso país, ser negro, pobre e estudar em escola pública já meio caminho para o fracasso. Tem que falar isso simmmm!

    3. Sujeito oculto.. infelizmente

      .

    4. Rsrs , racismo? Oq o raciocínio para vc?
      Acho que vc vive no mundo de Alice é muito mimimi aí são os fatos que dificulta o acesso ao ensino superior principalmente público , exite pesquisa que comprova isso , historicamente tb comprova ,acorda para a vida

    5. Dagoberto: acho que vc precisa ler mais sobre as origens históricas do racismo. #ficaadica

    6. Não é bem assim. Com o sucateamento da escola pública que vem acontecendo a anos nesse país, ela teria muita dificuldade para concorrer com pessoas que tiveram a instrução e a cultura erudita, valorizada pela escola como pobre ela não tem acesso a Teatro, Literatura e Artes e como preta e desvalorizada socialmente. Sou mulher preta e vou fazer sessenta anos vivi e vivo o preconceito nesse país hipocrita que insiste em dizer que racismo é utopia e que parte do próprio negro. Sou professora do Curso de Formacao de Professores de uma escola Pública e todos anos vejo a perplexidade de alunas de até 40 anos de idade ao visitar um Museu ou uma ópera no Teatro, por nunca terem ido. Uma menina que não teve acesso a esses bens culturais passar para medicina é um privilégio, deve ser comemorado sim.

    7. Infelizmente, vejo como um modo de destacar estas características, não como racismo, mas para mostrar que quem as tem também pode passar em medicina!!! Foi assim com outras categorias discriminadas. Por exemplo, “orgulho gay’, para contrapor à vergonha que havia, mais forte que há ainda em se identificar como gay. Claro que o dela é não fazer estas referências, mas ainda é preciso, pelo que expliquei.

    8. Não. Não é “simples assim”, precisamos reconhecer os privilégios que os que não são negros, nem filhos de vigias, nem vindos de escola pública” tem ( me incluo nessa). E reconhecer que todo o mérito que a mocinha teve, foi MUITO maior do que pra muita gente!

    9. Gente, não é necessário destacar que a moça é negra.
      Aluna de escola pública é aprovada em medicina no Piauí.
      A foto já diz que ela é negra, na narrativa descrevia-se os detalhes relativos a sua etnia e filiação, que também creio ser desnecessário.

      1. Ela estudou na escola pública mais fez cursinho . Só escola pública não conseguiria

    10. Concordo Dagoberto está ai o RACISMO ESTRUTURAL, se fosse branca não seria noticiado: Branca, filha de Vigia e Lavadeira é aprovada em medicina, blá, blá…

      1. Verdade! Sou branca filha de ambulante, estudava e trabalhava desde os 13 anos. Concluí nivel duperior em gastronomia trabalhando na compensação de um banco, largava as 03:30 da madrugada, dormia 2horas pra está na faculdade as 07: 00. Isso que eu fiz é simplesmente garra, determinação, força e fé. Estou cheia desse coitadismo. Acho que criei essa palavra agora!?

        1. voce esta certa Lidia ! Branco, negro, gay, asiatico, mameluco, quilombola, gordi, magro, deficiente fisico … qualquer um de nós conseguiremos chegar lá determinação foco objetivo proposito fe em Deus nos levam longe !!! vender bala e chicletes no transito é uma boa estrategia para alguém chegar lá … mas quem se submete ? Poucos…. só os determinados !!!

        2. Idem . E essa palavra tá sendo muito bem posta. Parabéns. Sou pardo, filho de pobre, concursado. Enquanto continuarmos falando em raça os conflitos nunca terminarão. Precisamos ,sim , exaltar a falta de assistência básica que não é dada aos pobres para que eles tenham capacidade para competir com ricos em igualdade , na questão de conhecimento científico, principalmente. Sou pardo, mestiço e vendi muito churrasquinho em feirinha típica e passei as mesmas dificuldades financeiras de qualquer outro pobre. O conhecimento científico e para os pobres independente de raça é o que nos falta, inclui-se , também trabalho. O resto conseguimos.

    11. Concordo plenamente.

    12. Comentário típico de hétero, branco, de bundinha cheirosa que nunca passou preconceito e dificuldades, tampouco conhece a história de seu próprio país.
      Nos poupe!

    13. Isso mesmo! Concordo plenamente com você. Não tenho paciencia para isso. Ela capaz como qq outra pessoa, e ela fez cursinho como ela mesa disse.

    14. Concordo. Ela é uma aluna que mostrou seu potencial.
      Me dá nojo quando vejo citarem cor de pele e condições financeiras em uma manchete.

      1. Exato ! Esse mi mi mi e chama-se ” coitadismo ” herança ” deixada pelo PT incutida na cabeça do povo ignorante. Joaquim Barbosa é exemplo assim como aquela senhora recicladora que encontrava livros descartados e resolveu estudar, passou em concurso publico e provavelmente hoje deve estar cursando faculdade….quem quer dáo seu jeito e chega lá….#Fato

        1. Não é tão simples assim. Vamos pesquisar para ver quantas estudantes com este perfil estão cursando medicina. Fácil assim.

    15. Não é tão simples assim. Vamos pesquisar para ver quantas estudantes com este perfil estão cursando medicina. Fácil assim.

    16. Acho que você falar que uma pessoa é humilde, não tira nenhum brilho. O preconceito hoje tá mais na cabeça de alguns que mesmo na sua dimensão. Ou negro e jamais negarei ou me sentirei se alguém sem maldade me relaciona como negro. Tem muitas frescuras, antes desse tal preconceito. Chega de vitimismo!

    17. tambem acho , o racismo ai ficou claro

    18. Concordo com você Dagoberto, porque a cor e classe social não impede ninguém de estudar.

    19. É racismo mesmo, até pq é super comum “negra, filha de vigia, e estudou em escola pública” passar em medicina. É só estudar né. As milhares de outras pessoas nessa situação não conseguem pq são burras né. Rapaz, é cada coisa que temos que ler, país desse que passou 500 anos de escravidão, segregação, desigualdade e ainda tem gente que acha isso racismo. Santa alienação.

    20. Num país tão desigual é preciso destacar o que a torna menos “favorecida” do que as demais, sim…

      Só se pode falar em meritocracia quando todos tiverem as mesmas condições, o resto é armazém de secos e molhados.

      Por isso ações afirmativas são necessárias… Parabéns Melissa e família!

      https://exame-abril-com-br.cdn.ampproject.org/v/s/exame.abril.com.br/brasil/no-enem-1-a-cada-600-alunos-pobres-conseguem-estar-entre-os-melhores/amp/

    21. Pois é, querem enfatizar denegrindo, independente de raça, cor e trabalho quem se esforça tem méritos!
      Concordo aí com a tua observação!

    22. O racismo continua!
      Não precisava envolver cor, profissão do pai e a escola pública, deveria falar da competência dela.
      A cor da pele ninguém escolhe é Deus que dá, a profissão não desonra o pai, pelo contrário, honra o caráter e escola o descaso não é por conta dela e sim dos governantes. Parabéns jovem Deus te abençoe.

      1. Acredito que o pai deve te-la educado em casa, colocado os limites e as regras que a vida nos impõe. Muitos chegam a escola com 05 aninhos que querem ditar as regras, faltou educação e limites. Acredito que está aluna se dedicou e passou, mais sempre tem que dizer que é negra e tudo mais. Negros não tem cérebro ou o cérebro deles é diferente do branco? Chega de substimar raça, cor etc.

    23. Uma das piores coisas do racismo é que ele faz mtas vezes a vítima deixar de acreditar em outra realidade. Racismo é uma realidade que mantém negros fora dos principais cursos das principais universidades do país. Ver a quantidade de brancos formandos de medicina da USP e olhar os garis, empregadas domésticas de maioria negros e pardos, é constatar a herança da escravidão. Dizer que ela é negra e está conquistando seu espaço é algo que deve ser sim amplamente divulgado pra que as pessoas ACREDITEM. Com todo o respeito.

    24. Uai, o fantástico dela foi esse, ser negra, pobre do Piauí e de escola pública, onde sabemos que é sinônimo de escola ruim.
      Apesar de ter tudo para não ser aprovada, estudou e passou.
      De qualquer forma falta as notícias com os jovens aprovados, pois todos se esforçaram.

    25. Discordo.
      Pois só é manchete devido às condições difíceis.
      Ela apesar de tudo contra , conseguiu. É isso é manchete.

    26. Concordo plenamente c vc … assim que li…. pensei a mesma coisa… Vai logo falando :negra ?! Como assim… negro é gente como todos nós. … imbecilidade quem anuncia uma notícia maravilhosa como está.

    27. Que comentário mais idiota.

    28. Concordo plenamente!
      Aí que está o preconceito, ela é um ser humano igual a todos!

    29. Pq eh difícil ser negro e destaque nesse país. Por isso a menção ao negro. Já viu quantos médicos negros por aqui????

    30. Dagoberto C Sousa , é verdade, me dá nojo ver a mídia querendo aparecer , chamar a atenção. Esses são os piores racistas da face da terra.Negros são seres humanos iguais aos brancos( ou melhores)são pessoas especiais que vencem na vida porque são capazes de conquistar o sucesso através da sua dignidade. O racismo não acabará enquanto houver esses hipócritas fazendo separações por causa da cor da pele.bando de canalhas!!!

      Parabéns para essa moça! Grande guerreira ! Sucesso!!

    31. Vdd. Não entendo isto. Se por acaso ela tivesse as mesmas características porém fosse branca não teria destaque algum na mídia maliciosa.

    32. Dagoberto, o tema é noticia pois é incomum. “Cachorro morde mulher” nao é noticia, mas “Mulher morde cachorro” é.

    33. Concordo!!! Meu filho também é negro advogado e promotor, pq estudou muito dia e noite, qualquer um que estuda pode chegar onde sonha

    34. Concordo mostra competência e não racismo.

    35. Até agora não sei se eles estão enaltecendo ou desdenhando da garota! O racismo já começa na própria matéria!

    36. Tbm acho !!

    37. Essa discriminação tripla é algo que tem que ser repensado pois isto causa algum tipo preconceito de que presume se que somente brancos, ricos e e filhos de empresários poderia ter chances de se formarem em direito ou medicina. E esse propósito está contido no Governo atual de eliminar as chances das classes menos favorecidas cursarem universidade

    38. Acho interessante certos comentários: tem que falar sim, neste país de corruptos onde só o rico é valorizado,
      num país de maioria negra e que nem o próprio negro é cordial um com outro, além de negra filha de um vigia,nordestina, que infelizmente tem uns idiotas que se acham melhores que os nordestinos, foi uma grande vitória,vc é maravilhosa e vai chegar longe parabéns,povo invejoso aff

    39. Verdade, mais uma brasileira resistência a se formar em um país anti cultural e isso é independente de cor de pele. O negro, hoje corresponde à mais de 87,5% de todo território nacional, isso digo, independentemente de pigmentação de pela entre mais claros a escuros. Se somos tamanha porcentagem em nível nacional, conserteza, não somos estatísticas, sim fatos! Muitos se referem ao Afro descendente brasileiro como números quando não somos, somos realidade em todas preferenciais e esperas, só não somos lembrando em honra e mérito pela falta de consciência da queles pelo qual emergem no social, como o, infelizmente, Enéias, socialista, professor, negro e idealista que morreu e ninguém fala isso como a assassinada Marielle. Ninguém fala do atro negro falecido Grande Otello e tio Barnabé, do filme brasileiro ”Bisouro’ hoje cumprindo temporada no Canada, Afro descendente Lima Duarte, nosso sorriso Muçum, Camila Pitanga- linda!, Maju repórter, Lazaro Ramos, Rafael Zulu, Ícaro Silva, Fabrício Oliveira, Antônio Ponpêo, David Junior, Antônio Pitanga pai da gratíssima- Camila Pitanga, o ex dançarino do grupo- É O Tchan do Brasil, hoje,ator americano fazendo vivendo um papel principal em CIS Los Angeles, Osmar Sy, Djavan, Raça Negra, Negretudi JR. Só Pra contrariar, Exalta Samba, Milton Gonçalves, Meu amigo Tony Garrido- Cidade Negra, O Rappa, Gloria Maria que para alguns, instantaneamente nunca foi reporte ou ancora da globo? Gente, são tantos negros e empoderados imergentes que estranhamente o povo deixa no esquecimento e quando outro preto, graças a Deus emerge e faz sucesso e suado, falam dele, na paz, com alegria porém como ícone daquele momento como não existissem negros autoras lá atras que desempenharam seu papel na história brasileira. SE LIGUEM, SER NEGRO É FATO E NÃO SOMOS ESTATÍSTICAS- CLARO, EXISTE AINDA O RACISMO, PORÉM SOMOS MUITOS E PODEMOS TRANSFORMAR ESSE PAÍS TRAZENDO EDUCAÇÃO E PELO RECONHECIMENTO DOS NOSSO PRETOS, DIGAMOS, DE LINHA OK Preta linda, parabéns pela sua formatura e que venhamos mais e mais formandos neste país e a luta continuam retencionista e conhecimento, juntos! bjs!!!!!!!!!!!!!

    40. Somente um fascista, racista e contra as politicas publicas faria um comentário tao infeliz!
      Por isso parabéns Melissa!!! Você venceu todos is preconceitos que os hipocritas tentam esconder: pobre, negra e nordestina!

  2. Parabéns garota guerreira
    .

  3. Você é os demais são exemplos de uma inteligência, quê ninguém tira.. Não importa de onde estudou! Mas dos procedimentos dos pais …Eles sim merecem medalha de ouro….Se eles não chegaremos lá…Parabéns !!! Nossa futura Dra…

  4. Parabéns passou porque estou não por sua cor e situação financeira.

  5. Parabéns passou porque estudou não por cor ou situação financeira você è um exemplo garota.

  6. Concordo com o primeiro comentário. Acho ridículo qdo falam expressões como esta. Remete uma incapacidade não ao ser humano mais sim a cor. Sou professora e nunca percebi em sala de aula diferenças de inteligência, percebe sim direção de interesse. O pior que abrem bem o título negra e filha de vigia, onde está a diferença do branco, amarelo, pardo e filha de outro profissional? Meus anos de estudos foram todos em escola pública, inclusive meu mestrado agora estou concluindo em federal e sou da cor amarela e filha de agricultor, qual a diferença?

    1. A Grande diferença se chama realidde. Somos com. certeza entre alguns discriminados, A cor, condicoes financeiras e sociasi não interessa. O titulo da materia se diz pelo constantes constrangimentos que as minorias sao tratadas. Não há como tratar as diferencas sem mensionar os preconceitos. Nao vamos dei ar que varram pra debaixo do tapete. Não entenda como algo direcionado a sua pessoa. Apenas uma opniao ao seu comentário.

    2. Bem dito xará (Marli) também estudei sempre em escola pública e estudei muito pra poder alcançar meus objetivos minha cor branca não me favoreceu em nada e sim o esforço pessoal.

    3. Nossa , por vc ser professora deveria ter um entendimento melhor … Isso é para desmistificar o que dizem em relação ao racismo …. que não importa se é filha de vigia ou negra e sim o quanto ela estudou , se dedicou , teve força de vontade, competência e foi aprovada em medicina pelo seu mérito.

  7. Parabéns, garota. Inteligência, perseverança e foco não têm cor.

  8. Concordo???

  9. Parabéns, vc merece!?

  10. Passou porque é cotista, simples assim.

    1. Nao tira o merito do brilhantismo dela, pois mesmo com cotas e necessario tirar acima de 9,0 no ENEM para entrar em um curso disputadissimo desses e em Universidade Publica.

    2. Os brancos receberam sua cota em 1500. Simples assim. Parabéns, Melissa!

    3. Cotista concorre com cotista. Demais com demais. Ou vc é daquelas sem que se informa pelo Whats App e acha que todo cotista que presta prova passa automaticamente?

  11. Com cotas é mole. Acaba logo com isso capitão!

    1. Coitado, somos uma família de 4 irmão negros, mestres e doutores e nunca precisamos de cota, DEMENTE.

    2. Já que é mole, por que você não aproveita a chance pra ficar um pouquinho mais inteligente?

  12. PIOR SÃO OS FILHINHOS DE PAPAI QUE SÓ SABEM USAR DROGAS E QUERER COLA NA FACULDADE…. E PIOR AINDA, QUANDO FAZEM MERDA AS PESSOAS ENCOBREM POR TEREM DINHEIRO. PARABÉNS MELISSA POR ESTUDAR, SE DEDICAR, TER COMPETÊNCIA E PRINCIPALMENTE POR SABER O QUE REALMENTE QUER SER “MEDICA”. VOCÊ É EXEMPLO.

  13. Que lamentável ler tantos comentários infelizes. Vivemos num país em que a desigualdade social impera, ter condições para estudar é privilégio, não basta estar na lei que é direito, é preciso oferecer meios para que quem não pode arcar com as custas do material escolar possa assegurar seus filhos na escola. Como piauiense, fico transtornada ao perceber o quanto somos alienados de nossa realidade. O racismo não está no título da matéria, o racismo está tão entranhado na sociedade que não somos mais capazes de detectá-lo. Que triste ler comentários como “acaba com as cotas, capitão!” “só passou por causa das cotas” “mérito dos pais dela”… Mérito de toda a família, mas o maior mérito é dela que nunca desistiu. Apesar de muitos negarem que o racismo existe, isso não vai apagar ele da realidade do povo preto. Ela agora passa a ser referência em representatividade, mostra que pobres e pretos também podem ser médicos, juízes e não apenas ladrões e marginalizados como a mídia quer fazer passar. Força, mulher! Fica firme e não deixe que estes comentários maldosos tirem o brilho da tua conquista!

  14. Ridícula chamada… isso não é racismo? Tanto faz negra ou branca… qual a diferença???? É um
    Ser humano.. negra e pobre? Gente n to acreditando nessa matéria… que preguiça desse país… ?

  15. Como professora de escola pública sinto-me lisonjeada qdo vejo esse resultado .Parabéns Melissa pelo seu empenho e merecimento de ser aprovada em um curso tão concorrido. Que vc seja uma excelente profissional.

  16. Passou porque além de inteligente ela é estudiosa e tinha um objetivo a ser alcançado. Agora É só fazer valer.parabéns! ??????????

  17. Nao tira o merito do brilhantismo dela, pois mesmo com cotas e necessario tirar acima de 9,0 no ENEM para entrar em um curso disputadissimo desses e em Universidade Publica.

  18. Bem dito xará (Marli) também estudei sempre em escola pública e estudei muito pra poder alcançar meus objetivos minha cor branca não me favoreceu em nada e sim o esforço pessoal.

  19. Concordo… quanto preconceito…a menina estudou…correu atrás do q queria …e chegou lá… é um exemplo… parabéns…merece…Deus te abençoe….

  20. Acho que o titulo da materia poderia ser melhor. Chega de rotulos! Porque não dizer Estudande de escola pública do Piauí, estudiosa, dedicada que não perdeu seu tempo em baladas e festas com amigas que não tem objetivos nenhum na vida, o pai trabalhador vigia assalariado. Ela soube aproveitar os esforços de seus pais e passou em medicina! Parabéns! Porque tem muita gente por ai pobre esforçado que não tem a cor da sua pele rotulada que passa em MEDICINA!

  21. Parabéns Melissa pela sua aprovação.

    Elivanio Maciel de Lima
    SALVADOR BA
    Professor e Guarda Municipal

  22. Gente, não é necessário destacar que a moça é negra.
    Aluna de escola pública é aprovada em medicina no Piauí.
    A foto já diz que ela é negra, na narrativa descrevia-se os detalhes relativos a sua etnia e filiação, que também creio ser desnecessário.

  23. Essa garota é um exemplo para aqueles que falam q nordestinos são burros. parabéns garota,com certeza será um uma excelente Dra, pq vc escolheu em ser médica no intuito de ajuda as pessoas

  24. Parabéns, Melissa!
    Que a cada dia mais pessoas façam Medicina e Direito por amor. Precisamos de profissionais dedicados e éticos nessas duas profissões.

    Chega de elitistas drogados que fazem a facul que o papai mandou e depois se tornam médicos assassinos e juízes corruptos e injustos.

    Que a Sorte e o Sagrado Feminino te acompanhem e fortaleçam a cada dia!

  25. A Moça é inteligente, dedicada, tem um propósito de vida, quer ajudar as pessoas através da medicina, é iluminada, capaz, esforçada e conseguiu um êxito em passar para o curso de medicina. Seus pais, pessoas dignas, honestas, trabalhadores, souberam transmitir à filha, os valores de caráter, perseverança, honradez, de pujança, etc… Não importa a profissão dos pais, aliás, muito me orgulha saber que a mãe dela é minha colega de Correios. Vejam o exemplo vem de berço e não da condição sócio econômica dos pais. Eles são pessoas de fibra, batalhadores, foram à luta, não ficaram esperando por bolsa família ou outros benefícios do governo. Como disse Luiz Gonzaga: “a esmola envergonha ou vicia o cidadão”
    Não Importa sua etinia de uma pessoa, se é pobre ou rica. O que importa e seu caráter, sua luta e dedicação. Nós que também temos origem simples, meus pais não tinham condições de me bancarem uma faculdade, sempre estudei em escolas públicas. Graças aos ensinamentos e valores que me passaram, fui à luta, fiz duas faculdades e uma pós graduação. Formei uma família com três filhos, todos formados e úteis à sociedade e ao meu País.
    PARABÉNS AOS PAIS E PARA ESsA MOÇA INTELIGENTÍSSIMA.

    1. Verdade! Sou branca filha de ambulante, estudava e trabalhava desde os 13 anos. Concluí nivel duperior em gastronomia trabalhando na compensação de um banco, largava as 03:30 da madrugada, dormia 2horas pra está na faculdade as 07: 00. Isso que eu fiz é simplesmente garra, determinação, força e fé. Estou cheia desse coitadismo. Acho que criei essa palavra agora!?

  26. É apenas o resultado de quem estudou com foco e muita determinação. Parabéns!

  27. Tem gente que se faz de idiota, parece não saber o quanto um negro sofre no país. O intento é claro, mostrar a dificuldade de uma mulher, negra, pobre, sem ou com poucas condições, o quanto de esforço que ela precisou fazer, ir de cidade a cidade em busca de melhor educação, MUITO diferente de quem tem “N” privilégios e quer se comparar a ele por meritocracia.

  28. Por que não poderia ser “Jovem de 18 anos, aluna de escola pública, filha de um vigilante da praça da cidade e de uma atendente dos Correios, é aprovada no vestibular de medicina”. Simples, não?

  29. estudou e passou e mais nada!, igual todo mundo que estudou e passou, o resto todos somos iguais

    1. Tudo igual? Faz me rir 80%
      9s jovens negros estão na periferia ou seja dificuldades oportunidades exemplos espelhos tudo diferente devagar e sempre vamos contráriando as estatísticas lutando p ganhar espaço competência com esperança de chegar nesse equilíbrio parabéns me

  30. Essa forma de descrever o sucesso da garota denota um racismo predominante no Brasil. Imagine nos EUA se um jornal escrevesse dessa forma? Parabens para a garota pelo sucesso mas devemos parar de rotular as pessoas ou classificar las pela cor da pele, orientacao sexual etc.. Somente assim poderemos diminuir o racismo no Brasil.

  31. Dagoberto você está correto na sua colocação. Ela atingiu o seu objetivo pela capacidade, determinação e dedicação. Mas esse estigma foi criado pelo PT nos Governos Lula e Dilma ( em toca de simpatia para colhe votos , é claro ! ) e acontece com os LGBTs também. Todos nós temos capacidade, quem quer chega lá.

  32. Concordo plenamente. Simplesmente foi aprovada porque estudou e se preparou. Parabéns, menina!

  33. VERDADEIRO TITULO:
    Jovem se dedicada, mesmo com limitações, se esforça, passa em prova e garante uma vaga em medicina.

  34. Ela é alguma extra terrestre por acaso? Ou por ser negra não poderia passar em uma universidade? Deve ser coisa de outro mundo mesmo.

  35. O porqqqqqqqqqqqqqq??? NEGRA POBRE .. Depois falam que num e preconceito!! ESTE SITE MERECIA SER PROCESSADO.

  36. Concordo!!! Meu filho também é negro advogado e promotor, pq estudou muito dia e noite, qualquer um que estuda pode chegar onde sonha

  37. E daí? O que tem a ver cor de pele e escola com aprovação? O cérebro do negro é diferente? Negro tem menos capacidade intelectual? Se sim para todas as perguntas, realmente um feito inédito e o cérebro dos negros está evoluindo…???

  38. Kkkk deixa me entender, ele é a única aluna que foi aprovada no concurso? Acho que é bem simples, estudou muito e passou mais nada.

    Racismo…

  39. Era para ter falado a filha do vigia porque não é A cor que faz a diferença mas o merecimento a pele não é nada

  40. Eu achei esse título o mais ridículo e racista possivel. O jornalista responsável por esse título, é um mau-carater e, deve ser processado pelo racismo. Ela é linda! Mais bonita e inteligente que muitas brancas.

  41. Que bobagem!
    O que importa, é que estudou, se esforçou. O cérebro não tem cor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *